Feeds:
Artigos
Comentários

THE END…

IMG_5758WTMK

E foi assim que chegámos ao fim de mais um ano lectivo… Resta-me desejar a todos umas boas férias e as maiores felicidades.

Até sempre.

P. S. Este post, com a fotografia de família, encerra um ano lectivo e, ao mesmo tempo, um ciclo da vida de todos os que contribuíram para a sua realização. Por este motivo, este será o seu último post e, de ora em diante, não será actualizado. Ficará on-line como testemunho do empenho e da dedicação de todos os formandos e formadores na sua realização.
Muito obrigado a todos pelas vossas visitas e pelos simpáticos comentários.

-O HOMEM DO DELTA

 

 

 

 

 

 

Delta a quarta letra do alfabeto grego
Delta a quarta letra do alfabeto grego

 

 

 

Há momentos na vida em que nos sentimos como náufragos no meio do oceano ou como um explorador no meio da selva sem saber para onde ir. O náufrago olha a enorme extensão de água e se pergunta: Qual a direcção que devo tomar para chegar a terra firme? O explorador olha a vegetação serrada e se indaga: Qual o caminho que devo seguir para encontrar uma povoação.
Há momentos na vida em que tal como o náufrago e o explorador nos sentimos perdidos e sem saber que caminhos traçar. Como mudar o rumo da nossa vida? Muita gente o faz, uns para poder sobreviver e outros porque a vida os empurra para uma mudança.

O programa Mudar de Vida mostrou em tempos difíceis e de mudança como pessoas de sucesso o fizeram. Pretende por certo com este programa a RTP motivar os portugueses a mudar o rumo da vida se a que têm não os satisfaz principalmente a nível profissional e económico. Pretende acima de tudo mostrar que é possível vencer se estivermos dispostos a arriscar e a apostar na mudança.

 Cada vez mais, os portugueses, têm o sonho de deixarem de ser trabalhadores por conta de outrem e tornarem-se trabalhadores independentes ou mesmo empresários. No programa, foram entrevistadas várias pessoas cuja vida profissional teve vários percursos até atingir o sucesso. Um dos casos foi o do Sr. Manuel Rui Azinhais Nabeiro de Campo Maior, alentejano, empresário no ramo do café. A sua vida conta uma história de alguém que conseguiu subir, vencer, alguém com história e com testemunho. Muito mais haveria a dizer mas penso que esta breve biografia retirada da Internet ilustra em parte, a vida do empresário do Delta. A sua empresa não só domina o mercado do café em Portugal como também tem uma boa posição na Europa. Rui Nabeiro é a cara do Grupo Delta Cafés.
No vídeo que visionei, o Sr. Rui Nabeiro conta como foi através do seu empenho e com a ajuda de um tio que lhe deu a mão para integrar a sua empresa de torrefacção de café. Aos 19 anos o Sr. Rui Nabeiro era director da empresa. Lançou-se à vida. Venceu.
Hoje, é o Sr. do Café em Portugal. Foi reconhecido Comentador. É um dos melhores exemplos portugueses de que é possível trocar as voltas ao destino. Para além do trabalho é preciso também ter sorte e alguém que nos ajude a dar os primeiros passos Como seria o nosso país se cada vila tivesse um homem como Rui Nabeiro?
Como seria Portugal se cada vila tivesse um homem que ao prosperar fizesse prosperar todos os outros ao seu redor? Muito melhor sem dúvida. Em nome dos que ele tem ajudado a ganhar a vida, bem-haja pois Sr. Nabeiro.

                                               

Perguntei a um amigo de Nª Srª da Graça dos Degolados, que não tem qualquer ligação laboral ao Sr. Nabeiro, o que pensava do homem e do empresário. Aqui fica para registo a opinião de alguém que o conhece.

“Quanto ao teu trabalho sobre o Nabeiro, vou dizer-te o que efectivamente sei dele, ou julgo saber.

Enquanto ” pessoa e não só “, caracterizava-o do seguinte modo:
-Pessoa inteligente, e com uma perspicácia para o negócio, notável.
-Antevisão do evoluir das situações, que lhe Muito humano e muito amigo de ajudar, não sem ir buscar alguma contrapartida, em favor próprio; digamos que sabe semear muito bem, para depois em tempo oportuno colher.
-Muito trabalhador e dedicado à sua causa, exigindo a mesma postura dos seus colaboradores.
-Privilegia muito o apoio social, e evoca com frequência as suas origens humildes, sem qualquer problema.
-Sabe vender a sua imagem como ninguém, mas sempre carregada (frisa bem e frequentemente, que o seu êxito tem por base os clientes) – cada cliente é um amigo.

Indiscutivelmente, dizia que ele é:
– Inteligente
-trabalhador
-perspicaz
-humano
-amigo de ajudar, e apoiar causas de cariz social
-exemplo de trabalho
-exigente com ele, e com os outros
-e tem tido muita sorte na vida

Não se ajudei, ou se fui complicar aquilo que já sabias sobre ele.
Isto é de facto o que penso, e conheço dele.”

Breve biografia

“Um dos empresários de maior prestígio, nasceu em Campo Maior no dia 28 de Março de 1931, no seio de famílias humildes. Começou aos 13 anos a trabalhar com o pai e os tios na torra do café, numa altura em que o contrabando era a actividade que matava a fome das gentes da raia.

Para comemoração do seu aniversário em 2002, lançou-se uma biografia sobre a sua obra, enquanto Campomaiorense.”
Biografia em:
http://artedeopinar.weblog.com.pt/arquivo/094899.html [ Acedido em 28 de Maio de 2009]

Na década de 50, constitui uma sociedade com os seus tios, a Torrefacção Camelo. Quando tinha 19 anos morre seu pai e Rui Nabeiro assume a gerência da sociedade.

Motivado por sonhos maiores, em 1961 constitui Delta Cafés, símbolo nacional e internacional de uma marca de sucesso de Portugal, indissociável do desenvolvimento de Campo Maior.

Por influência das suas origens, Rui Nabeiro, assumiu desde sempre uma intervenção activa na sociedade, apoiando diversas instituições sociais. Corporações de Bombeiros, Escolas de Ensino Especial, Juntas de freguesias, Associações Desportivas Locais e Iniciativas várias de solidariedade são exemplos constantes.

Em 1972 é eleito Presidente da Câmara Municipal de Campo Maior, cargo que voltou a ocupar no período de 1977 a 1986.

Foi durante alguns anos Presidente do Sporting Clube Campomaiorense e responsável pelas infra-estruturas que levaram o pequeno clube dos regionais à I Liga.

Sendo um empresário de sucesso que tanto contribuiu para o desenvolvimento da sua terra e da sua região, foi Condecorado pelo Presidente da República, Mário Soares, com o grau de Comendador.

No âmbito das Festas do Povo de 98, associadas à Expo´98, os Campomaiorenses homenageariam a obra e a solidariedade de Rui Nabeiro com uma estátua no centro da vila.

Com uma determinação inabalável e uma capacidade de entrega e trabalho única, Rui Nabeiro é o exemplo para todos os colaboradores, clientes e amigos da grande família Delta. Todos conhecem e admiram o “Rosto da Marca”.

The coffee man and a life change

 

            After watching some videos with some comments on several experiences of life changes, the one that interested me the most, because this self made man is alentejano, was the story of a business man whose name is Manuel Rui Azinhais Nabeiro.

            Rui Nabeiro, the coffee man was born in Campo Maior. When he was thirteen years old he began to work with an uncle in the coffee business.

He started as a poor man and became a very successful business man.  Rui Nabeiro created a company that, in 30 years time, not only has grown to dominate the national market but has also gained a good position in Europe. This man is the face of the Delta Coffee Group.

He employs approximately 2000 people. He is an old business man now. I think that Mister Nabeiro is a very intelligent person because he helps many people in Campo Maior by creating many jobs. 

 Isabel Maria A.R.T

UC 7 Dr2

                                      

 “A verdade na caixa” é um pequeno vídeo que nos mostra como nós  espectadores somos influenciados pela “caixa” ou seja, pela TV. Podemos mesmo dizer que o comportamento da civilização do século XXI é manipulado pela informação transmitida pela televisão.

Com a quantidade de horas que cada ser humano, durante toda a sua vida, passa em frente à televisão não é de admirar que seja este meio transmissor aproveitado para “nos fazer a cabeça”. Fazer a cabeça do público espectador é influenciá-lo.  É “bombardeá-lo” com a mesma informação, repetida e contínuamente ao ponto de o público consumidor aceitar qualquer  informação como uma verdade sem a questionar. Penso porém, que quanto menos inteligente e menos informado for esse público espectador, mais facilmente é manipulado pela informação. As mensagens estão explícitas nos anúncios e implícitas na maior parte da programação. É só estar atento para as perceber.

Ou seja, segundo o comentário Zeitgeist (uma palavra alemã que se pode traduzir como o espírito do tempo ou o espírito da época) a população mundial deve estar entretida com a programação apresentada na “caixa”. O que a “caixa” diz é que é o certo. Os comportamentos que a “caixa” mostra é que são os correctos. As marcas vendidas são as melhores. A “caixa” sempre a “caixa” vendendo produtos e adormecendo consciências.

 Isabel Maria ART

CLC UC7 DR4 (parte de  trabalho)


seguranca-rodoviaria_1
seguranca-rodoviaria

megafone1A lingua Portuguesa

O português é uma das línguas mais faladas do mundo actual.
A Língua Portuguesa é falada na América, em África, na Ásia e na Europa e é a terceira língua da União Europeia mais falada no Mundo depois do inglês e do espanhol. A língua portuguesa é, por esse motivo, um elo entre os cidadãos que a falam e que a cultivam alimentando a solidariedade e as raízes culturais.
A língua que foi de Camões e do contemporâneo Saramago era também a língua do contemporâneo escritor brasileiro Jorge Amado e do seu personagem Nacibe, o comerciante turco, no seu conhecido romance Gabriela Cravo Flor e Canela.
Xanana Gusmão também fala português, calma e pacificamente em Timor, na Ásia.
Poderei pois dizer que a língua portuguesa é uma mais valia na comunicação e na cultura entre povos.
Os portugueses, como descobridores e emigrantes, poderam assim disseminar uma língua e uma cultura europeias a novas terras e outras gentes e, ao mesmo, tempo divulgando na Europa os costumes dos povos que por esse mundo iam conhecendo.
Quando vivi no Brasil, vi bem a quantidade de nacionalidades imigrantes no Brasil que falavam e falam o português. A imigração no Brasil tem gentes de todo o mundo tal como italianos, espanhóis, alemães, chineses, coreanos, japoneses, sírios, libaneses, arménios, árabes e tantos outros.
Fomos nós, portugueses, descobridores e aventureiros que lançámos uma gigantesca ponte de comunicação entre o Norte e o Sul, Ocidente e o Oriente. Hoje, tal como ontem, continuamos a ser um país de emigrantes. Mas também somos um país de acolhimento e a comunidade brasileira, assim como as comunidades oriundas dos PALOP, no nosso país são já consideráveis e acolhemos muitas outras nacionalidades, incluindo pessoas dos países de leste. Serão estes, por certo, os que se debaterão com mais dificuldades em termos de comunicação, pelo motivo de não falarem o português.
Portugal é um país de pequena dimensão, mas é grande a sua herança cultural. Devemos honrar este facto pelos nossos descendentes e pelos nossos antepassados. Afinal, se um dia já fomos grandes, deveremos voltar a querer sê-lo no presente.

imi1

The Portuguese Language

Considering all the languages spoken in the European Union, Portuguese is one of the most spoken languages in the world, after English and Spanish.

The Portuguese language is a link between people that speak our language.

I think that we can say that the Portuguese language is very important to the communication between peoples.

The Portuguese people took our language and culture to other lands and peoples.

I lived in Brazil and I can say that there are many communities there that speak Portuguese, as the Italian, Spanish, German, Chinese, Korean, Japanese, Syrian, Lebanese, Armenian and Arab communities.

We are now a country that welcomes a lot of people. They are the immigrant peoples in Portugal.

The Brazilian community and the PALOP communities are the ones that are more adapted to the Portuguese culture because they speak our language. They are people who came from other countries.

Portugal is a small country but it is big in cultural terms and we should honour this fact.

CLC UC 6DR4
13 de Março 2009
Isabel Maria A.R.T